::: Os melhores filmes evangélicos estão aqui. Fique conosco!!! :::





Caso de menina candomblecista apedrejada no RJ gera polemica nas redes sociais

Em entrevista ao G1 o arcebispo do RJ, cardeal Dom Orani Tempesta, essas pessoas que fizeram agressões contra algumas religiões são minoria e não podem ser consideradas cristãos. "Quando nós estamos vendo sinais de intolerância na nossa cidade, de não aceitar o outro, isso causa uma grande preocupação. Eu conclamo a sociedade para que possa ver que a cultura brasileira sempre foi de entendimento, fraternidade e compreensão uns com os outros. Eu tenho certeza que esses agressores são minoria, porém fazem barulho. Eles não nos representam, não é a postura do cristão, na verdade, eles não são nem cristãos", afirmou Dom Orani.

Já a a avó da menina, Kátia Marinho, de 53 anos, quando conduzia sua neta ao Instituto Médico-Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito, disse que um homem passou e gritou: “A imprensa só dá ibope para macumbeiro e gay!”.

- É impressionante. A gente veio para cá de metrô e recebeu muito apoio na rua. No metrô, duas pessoas que disseram ser evangélicas se aproximaram da gente e falaram que não devemos nos abater. Falaram que vão usar branco, para mostrar que não são a favor da intolerância. E agora acontece uma coisa dessas. Mas isso não vai fazer com que eu desista de lutar por justiça. Vamos continuar até o fim -afirmou Kátia.

Segundo pastor Malafaia, “A gente repudia qualquer violência, não é só questão religiosa, não. Questão religiosa é mais vergonhoso ainda”.

“Que conversa é essa que a liderança evangélica não se posiciona? Toda semana eu sou procurado por jornalista pra falar sobre um monte de assunto, nenhum jornalista me procurou para falar sobre isso. Eu  sou presidente do Conselho de Pastores do Estado do Rio de Janeiro e sou presidente do Conselho de Pastores do Brasil eu não fui procurado por ninguém da imprensa”, disse Malafaia.

Infrmções de G1 e Extra.globo.com
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "Caso de menina candomblecista apedrejada no RJ gera polemica nas redes sociais"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial