::: Os melhores filmes evangélicos estão aqui. Fique conosco!!! :::





Edir Macedo é absolvido da acusação de falsidade ideológica

O bispo Edir Macedo, Honorilton Gonçalves da Costa e Julio César Ribeiro foram absolvidos por unanimidade da acusação de falsidade ideológica no processo de venda de uma rede de TV em Santa Catarina, em 2002, durante julgamento ocorrido nesta terça-feira (26) no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre (RS).

Eles teriam utilizado uma procuração assinada seis anos antes por um ex-colaborador da Igreja Universal para transferir, sem sua autorização, a Televisão Vale do Itajaí para o nome de outra pessoa. 

A reportagem não conseguiu entrar em contato com Arthur Lavigne e Fernanda Silva Telles, advogados de Edir Macedo, nem com os advogados dos demais réus para comentar a decisão. Em 2009, Lavigne havia afirmado que "não houve delito, já que a procuração já foi feita para que a TV ficasse realmente com o bispo Macedo". 

Macedo é ex-presidente da Rede Record e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus.



A juíza federal Salise Monteiro Sanchotene, relatora da ação e convocada para atuar no tribunal, afirmou que, embora existam suspeitas, a condenação criminal não pode ser embasada em presunções. Mas ressaltou que não há comprovação de que as cotas transferidas pertenceriam, efetivamente, a Marcelo Nascentes Pires, o qual não teria capacidade econômica para integrar quadro societário de emissora filiada de televisão.

"De tal fato se extrai fundada dúvida de que o intuito do mandante, ao repassar procuração com abrangentes poderes de gestão de bens e espaço passível de ser posteriormente preenchido, era mesmo, à época da confecção do documento, o de permitir operações como as que se sucederam, não havendo falar em falso ideológico", afirmou.

Portal Uol
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "Edir Macedo é absolvido da acusação de falsidade ideológica"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial