::: Os melhores filmes evangélicos estão aqui. Fique conosco!!! :::





Preso por estelionato falso Profeta que anunciou fim do mundo para ontem diz que 'Deus se equivocou'


Em depoimento na DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente), Luís Pereira, o "Profeta", teria afirmado que "Deus se equivocou", e por isso o apocalipse não chegou. Luís Pereira responderá pelo crime de estelionato.


O ex-vigilante de condomínio Luís Pereira dos Santos, de 43 anos, que se dizia profeta e há quatro anos pregava o juízo final e criou uma seita, com 131 seguidores, que esperava em duas casas no Parque Universitário, na zona Leste de Teresina, o fim do mundo às 16 horas de ontem, foi o primeiro a ser preso pela Polícia Militar (PM), dez minutos antes do horário do apocalipse.

Aproximadamente mil pessoas cercavam as duas casas da seita, que Luís Pereira chamada de Arca e onde ficariam as pessoas puras de coração e amantes de Deus, que seriam arrebatadas, como um anjo o teria informado há quatro anos. Às 16 horas, as pessoas passaram a jogar pedras nas casas e em 40 policiais da Tropa de Choque da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone).

Os policiais fizeram um cerco às casas onde moravam 131 seguidores da seita. Jogaram gás lacrimogênio, gás de pimenta e prenderam dez pessoas que jogaram pedras e rojões contra a tropa de choque. Também foi preso o seguidor da seita, “Zé da Égua”, que é auxiliar do falso profeta.

O local virou uma praça de guerra. O tenente Tanaka Hitler, da Rone, disse que as pessoas queriam depredar a casa e linchar Luís Pereira dos Santos por ter retirado membros de suas famílias de casa, dos empregos e deixaram de garantir o sustento de suas famílias porque esperavam o fim do mundo.

O coronel José Albuquerque, coordenador de Operações Especiais da Polícia Militar, negociou com os seguidores da seita para que deixassem a Arca e voltassem pra suas famílias já que o mundo não tinha acabado.

O coronel José Albuquerque disse que Luís Pereira foi levado à Central de Flagrantes de Teresina para ser interrogado e indiciado por crimes que ainda estavam sendo tipificados.

Entre os detidos estavam José Walter Rodrigues Pereira e K.S.C., de 25 anos, acusados de jogarem pedras na tropa de choque da Polícia Militar. Também foram detidos o ajudante de pedreiro Ronaldo Duarte de Oliveira, de 26 anos, e o carroceiro José Ronaldo Ferreira por conflito com policiais. José Ronaldo foi acusado de disparar rojões contra os policiais.

No momento da prisão, Luís Pereira disse que estava muito tranquilo. Ele declarou que estava indo por questão de segurança e que acreditava em Cristo.

“Eu sou uma pessoa de Deus”, disse Luís Pereira. Em depoimento para a delegada de Proteção à Criança e ao Adolescentes, Andréia Magalhães, Luís Pereira disse que “Deus se equivocou”.

Ele foi indiciado por estelionato e permanecerá preso pela Polícia Civil.

Para dispersar a população, a polícia jogou bombas de efeito moral e spray de pimenta. Muitas pessoas passaram mal com o efeito das bombas.

Por volta das 15 horas, a dona de casa Maria do Rosário Silva, 57 anos, saiu da casa e relatou que os seguidores estavam se preparando para o fim do mundo.

Ela disse que acredita que Jesus Cristo está no corpo do profeta e que acredita nele. Maria do Rosário comentou que permanecem em oração. Dentro da casa, policiais do Rone apreenderam uma caixa de margarina contendo doce de caju com uma senhora. A preocupação é que poderia estar contaminado com algum produto tóxico.

Duas viaturas do Corpo de Bombeiros, de resgate e combate a incêndio entraram na Arca. O coronel Alberto Meneses, comandante de policiamento da capital, disse que foram empregados em torno de 50 homens e 10 viaturas na operação surpresa, deflagrada às 16 horas.

Duas mulheres tentam invadir a casa para retirar a mãe e o irmão. Maria Madalena Silva, de 39 anos, e Carmelita Aguiar dos Santos, de 40 anos, contaram que a mãe tem 58 anos e frequenta o local há 9 meses.

“Queremos retirar enquanto é tempo. A minha mãe está de juízo virado. Parece uma lavagem cerebral”, disse Maria Madalena.

Luís Pereira permitiu que conselheiros tutelares entrassem por duas vezes na Arca. O conselheiro tutelar José Welton Melo Soares, do Conselho Leste/Sudeste, disse às 16 horas que 40 pessoas estavam na residência porque alguns fiéis da seita tinha saído, mas novos fiéis tinham aderido ao fim do mundo.

paraiba.com.br
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "Preso por estelionato falso Profeta que anunciou fim do mundo para ontem diz que 'Deus se equivocou'"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial