::: Os melhores filmes evangélicos estão aqui. Fique conosco!!! :::





Morre o Rev. Moon, que se entitulava o Messias.

Sun Myung Moon, o milionário que fundou a Igreja da Unificação e é conhecido como reverendo Moon, morreu na Coréia do Sul aos 92 anos, anunciou a agência sul-coreana Yonhap.

O polêmico reverendo Moon, que afirmava ser o novo messias, após ter sido convidado por Jesus Cristo para fundar o seu reino na Terra, tinha sido internado com pneumonia há duas semanas em um hospital que pertence à sua igreja, na região nordeste da capital sul-coreana, Seul. Moon fundou a Igreja da Unificação, que dizia ter milhões de seguidores, em1954, em Seul, mas ficou conhecido mundialmente nas décadas de 70 e 80

O reverendo Moon tinha sido transferido na semana passada do hospital St Mary de Seul para um centro médico pertencente à seita, no leste da capital coreana.

Em 22 de outubro de 2011, na Igreja Assembléia de Deus do Ministério Madureira em Brasília, com o tema “Uma família sob Deus”, foi realizado o Global Peace Festival (Festival Global da Paz), evento esse que provocou muitas polemicas partindo do principio de que seria uma estratégia da seita do reverendo Moon para estabelecer a falsa paz mundial para salvação da humanidade, visto que o mesmo (Rev. Moon) se julga o messias e salvador da humanidade.

Para os adeptos de Moon, Igreja da Unificação, Deus é masculino e feminino. Deus não criou, mas projetou a plenitude de seu valor no homem. Para eles o homem é a forma visível de Deus, e Deus a forma visível do homem.

Moon se diz ser o Verdadeiro Pai, o messias ou Senhor do Segundo Advento. Veja:

“Deus me escolheu para ser o Messias, e durante este tempo Ele tem realizado Seu trabalho de salvação. Eu completei minha missão como o Senhor do Segundo Advento, Salvador e Verdadeiro Pai.” (Rev. Sun Myung Moon, "The Reappearance of the True Parents and the Ideal Family," da revista da Igreja da Unificação, Today's World, Setembro 1992, p.6.)

Como toda seita onde o líder nega a divindade de Cristo, o mesmo ocorre com a Igreja da Unificação. Seu líder, Moon afirma:

“Jesus era verdadeiramente um homem que realizou o propósito de criação. Não obstante, julgado por sua aparência exterior, Jesus não era notoriamente diferente das pessoas em geral. Se ele tivesse demonstrado inegável divindade em sua aparência exterior, então todos ao seu redor seguramente teriam acreditado nele e o seguido.” (Sun Myung Moon, Exposição do Princípio Divino, Capítulo 5, 1996)

Continua ainda no capitulo 5:

"Por analogia, sendo que Jesus é uma unidade com Deus e a encarnação de Deus, ele pode ser entendido como sendo o segundo ser de Deus, mas ele não é Deus." (Sun Myung Moon, Exposição do Princípio Divino, Capítulo 7, 1996)

Dizendo-se ser o Verdadeiro Pai, Moon afirma ainda que o Espírito Santo é “a Verdadeira Mãe espiritual”.

“Uma criança nasce por meio do amor de seus pais. Como está escrito (I Co 2.3), quando chegamos a crer em Jesus como o Salvador por meio da inspiração do Espírito Santo, recebemos o amor dos Verdadeiros Pais espirituais, proveniente da ação de dar e receber entre Jesus, o Verdadeiro Pai espiritual, e o Espírito Santo, a Verdadeira Mãe espiritual.” (Sun Myung Moon, Princípio Divino, Capítulo 7, 1994).

O Rev. Moon ensina que Jesus fracassou e terá que voltar e nascer como uma criança para completar sua missão:

“Considerando que o corpo físico de Jesus foi entregue nas mãos de Satanás, a salvação física foi deixada inacabada. Jesus ascendeu deste mundo terreno com a promessa de que ele retornaria e completaria a salvação que havia sido realizada apenas espiritualmente. Enquanto isso, não houve nenhuma pessoa na terra que tivesse atingido a perfeição tanto espiritualmente quanto fisicamente, governado e harmonizado os mundos físico e espiritual. Esta é a razão pela qual Cristo não pode retornar somente em um corpo espiritual. Como no Primeiro Advento, ele deve vir como um ser humano e crescer até a perfeição tanto no espírito quanto na carne. Então, enxertando toda a humanidade consigo tanto espiritualmente quanto fisicamente, ele deve guiá-los à perfeição em espírito e na carne e fazê-los qualificados para serem senhores de ambos os mundos espiritual e físico. (Sun Myung Moon, Exposição do Princípio Divino, Capítulo 6, 1996)

"Precisamos compreender que pela crucificação, Deus e Jesus perderam tudo... No momento da crucificação, não havia nada ali, nada, nem a família, nada, nada, nem o cristianismo. Não houve redenção, nem salvação. E também não ocorreu ali o início do cristianismo. Então, na cruz, não foi efetuada a salvação.” (Os Caminhos do mundo de Moon)

Mais recentemente, a igreja adotou um perfil mais discreto e se concentrou em negócios, construindo um império que inclui o jornal Washington Times, o hotel New Yorker em Manhattan, a Universidade Bridgeport em Connecticut, assim como hotéis e montadoras de automóveis na Coreia do Norte.

A igreja também possui um resort para práticas de esqui, um time de futebol profissional e outros negócios na Coreia do Sul, incluindo uma empresa de distribuição de frutos do mar que fornece sushis para os restaurantes japoneses nos Estados Unidos.

Redação Espaço Gospel
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "Morre o Rev. Moon, que se entitulava o Messias."

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial