::: Os melhores filmes evangélicos estão aqui. Fique conosco!!! :::





Resolução da CONAMAD traz disciplina e exclusão de membros que denunciar publicamente erros doutrinários ou ministeriais.


Nos dias 18 a 21 de Abril de 2012 os pastores da Assembléia de Deus Ministério de Madureira estiveram em reunião nacional em Brasília para aprovação de resolução convencional que dispõe sobre o uso racional dos meios de comunicação por parte de seus membros, punindo a publicação midiática irresponsável.


Conforme publicação no jornal “O Semeador”, trecho do artigo 11 da resolução de Brasília diz que: “O membro da CONAMAD jamais deve criticar publicamente a sua denominação, ou erro doutrinário ou ministerial de colega ausente, tentando desprezar ridicularizar ou diminuir o colega; mas, seguindo os princípios bíblicos expressos em MT 18:15-17; procurar as autoridades constituídas da CONAMAD ...”.

A resolução da CONAMAD em questão traz ainda nos artigos 13 e 14, disciplina e exclusão dos membros da CONAMAD que transgredirem o artigo 11 da resolução acima citado, fato esse que, de certa forma, dificulta aos seus membros denunciar qualquer erro doutrinário de seu superior, em cumprimento a MT 18:15-17, pois, caso não seja atendido pelas autoridades constituídas da CONAMAD, se o membro ou membros da CONAMAD, autor ou autores de tal denuncia, decidirem levar tal denuncia a qualquer meio de comunicação, podem sofrer desligamento conforme Art. 14 que diz: “será aplicada a disciplina sumária de exclusão por pecado de rebelião” .

Para falar sobre esse assunto procuramos o Pastor Enoque Lima autor da denuncia sobre o envolvimento de Manoel Ferreira com o Reverendo Moon. O Pastor Enoque Lima comenta da seguinte forma:

“Para quem já foi preso e sofre perseguição até hoje será uma honra a possível excomunhão (Excomunhão é uma punição religiosa utilizada para se retirar ou suspender um crente de uma filiação ou comunidade religiosa. A palavra significa literalmente colocar [alguém] fora da comunhão). É o que reza os artigos 13 e 14 da resolução da CONAMAD em Brasília, plenário convencional, 20 de Abril de 2012, `O autor sofrerá desligamento` ...`será aplicada a disciplina sumária de exclusão por pecado de rebelião`”.

E continuando, diz o pastor:
“Ignorar os fatos recentes que aconteceram comigo, é menosprezar a opinião publica e a igreja de Cristo que tem acompanhado esse caso bem de perto, orando e publicando os terríveis fatos do “Caso Moon Ferreira” em toda a internet.

As bases da denuncia do pastor Enoque Lima sobre envolvimento de Manoel Ferreira com o Reverendo Moon, segundo ele, tem respaldo no estatuto da convenção, conforme abaixo descrito:

Parágrafo XIII. Rejeitar movimentos ecumênicos discrepantes…
Na subseção III Das vedações do membro Art. 13. É vedado ao membro da CONAMAD:
Parágrafo IV. Vincular-se a movimento de cunho ecumênico…

Sobre o envolvimento de Manoel Ferreira com o Reverendo Moon veja as seguintes matérias:

Redação
Espaço Gospel
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "Resolução da CONAMAD traz disciplina e exclusão de membros que denunciar publicamente erros doutrinários ou ministeriais."

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial