::: Os melhores filmes evangélicos estão aqui. Fique conosco!!! :::





A seita de Charles Manson, famoso 'serial killer' nos EUA

Foto divulgada pelo Departamento de Correções da Califórnia mostra o serial killer Charles Manson nesta quarta-feira (4). Manson, hoje com 77 anos, vai ser ouvido em 11 de abril em uma audiência para definir se ele poderá ter liberdade condicional. 

Ele já teve a condicional negada 11 vezes, a última em 2007, e segue preso em Corcoran. 

Líder de uma seita, Manson foi condenado à prisão perpétua pelo assassinato de Sharon Tate, então mulher do diretor Roman Polanski, e de outras seis pessoas em 1969 (Foto: AP)

Quando, em 1970, Charles Willis Manson apareceu, no início de um julgamento, com um “x” na testa, feito à faca por ele mesmo, ele explicou ao grande número de jornalistas presentes que estava se “xizando” do mundo, que estava “saindo fora”. Na verdade, naquele dia ele só estava oficializando isto. Charles Manson, desde criança, já vivia fora deste mundo de regras e leis.

Charles Manson começou a ficar famoso no final do ano anterior, quando foi descoberto o envolvimento de sua “Família” em brutais assassinatos, acontecidos poucos meses antes.

Na prisão, aparentemente mudou de comportamento, subitamente: dedicou-se mais a aprender (finalmente foi alfabetizado) e estava mais colaborativo. 

Preso, aos 32, podendo finalmente ser libertado, quis recusar. Tinha passado mais da metade da sua vida em instituições e disse que não saberia viver lá fora. 

Charles Manson foi obrigado a sair da prisão. Na rua, teve contato com hippies e começou a arregimentar seguidores. Muitos eram meninas bem jovens e emocionalmente perturbadas. Além disso, Manson usava de drogas como o LSD para influenciá-las. Nascia a “Família Manson”.

O já “guru” Charles Manson pregava o abandono das prisões mentais engendradas pelo capitalismo. Consta que a Família acabou por se aproximar das “ciências ocultas”, como a “Ordem Circe do Cachorro Sanguinário” 

Chegou a passar por avaliações psiquiátricas – numa destas, postulou-se que por trás de suas mentiras e frieza estava um garoto extremamente sensível que não havia recebido amor suficiente. Avaliou-se o seu QI, e era acima da média.

Susan Atkins dizia que seu amante, Manson, era Jesus Cristo. 

Segundo o promotor do caso Manson, Bugliosi, “hoje, quase todo grupo minoritário e rejeitado da América, dos satanistas aos neonazistas, encampou Manson e os venenos de sua virulenta filosofia. Ele se tornou o ícone espiritual deles.”.

Seu “x” na testa foi transformado em uma suástica nazista. Em uma entrevista mais recente, Charles Manson disse: “Eu não sinto culpa. Eu não fiz nada que deva me envergonhar.”.

Charles “Tex” Watson, , um de seus seguidores, converteu-se ao cristianismo e escreveu vários livros, na prisão. Virou uma espécie de pastor. Além disso, casou-se e teve quatro filhos – tudo isto, preso! Sua família mora perto da cadeia. Também teve a condicional negada várias vezes.

Manson, hoje com mais de 70 anos, ainda é o prisioneiro que mais recebe cartas nos EUA. Neste período preso, já recebeu algumas punições dentro da prisão (especialmente a “solitária”), inclusive por tramar o assassinato de um presidente dos EUA (Gerald Ford), tentado por uma de suas garotas (Linette Fromme, que pegou prisão perpétua). Já foi penalizado também por vender drogas lá dentro. 

Seu “x” na testa foi transformado em uma suástica nazista. Em uma entrevista mais recente, Charles Manson disse: “Eu não sinto culpa. Eu não fiz nada que deva me envergonhar.”. Sua condicional foi negada inúmeras vezes. Nem sempre ele comparece à audiência – uma vez, mandou apenas um cartão do jogo Banco Imobiliário: aquele que diz “Saída livre da prisão”…

Redação
Espaço Gospel
Com informações do GI e do site 'O serial killer'
COMPARTILHAR:

+1

0 Response to "A seita de Charles Manson, famoso 'serial killer' nos EUA"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial